top of page

Inquérito policial e a prova para pronúncia no júri





Não é possível manter a pronúncia de acusados apenas com base nos elementos probatórios produzidos durante o inquérito policial, esse foi o entendimento da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao julgar um Habeas Corpus e despronunciar três pessoas acusadas de homicídio.


No caso, a decisão que pronunciou os três réus foi fundamentada com base em depoimentos de testemunhas tomados em inquérito policial e que não foram confirmados durante o processo, perante o juiz.


Para o Ministro Relator, Min. Ribeiro Dantas, a convicção do juiz deve ser extraída das provas submetidas ao contraditório e à ampla defesa, ou seja, durante a instrução processual, já que o Inquérito Policial é um procedimento administrativo, que não confere todas as garantias do devido processo legal.


Fonte: CONJUR. HC N. 560.552.

17 visualizações0 comentário

Commentaires


Textura Vendruscolo Jordão Advocacia Penal

notícias

bottom of page